Envie sua redação para correção
    É  indiscutível que o "jeitinho" brasileiro se caracteriza pela forma de improvisações de situações problemáticas, aonde o brasileiro se sobressai de maneira criativa. Entretanto, na sociedade do século XXI, o famoso "jeitinho" brasileiro é associado, muitas vezes, pela desonestidade, sendo reflexo da corrupção nos dias atuais. Portanto, as principais causas para a proliferação dessa característica estao ligadas a colonização e hábitos passados, assim como  com os índices de corrupção e desonestidade que afetam a vida dos brasileiros. 
       Fato é que, de acordo com Sérgio Buarque de Holanda, em seu livro Raízes do Brasil, a forma do homem cordial, como se refere ao "jeitinho" brasileiro, esta inteiramente ligada a sua colonização e miscigenação. Prova disso foi a colonização portuguesa, que usou a exploração como característica e não o intuito de desenvolvimento, fazendo com que os brasileiros não fossem colonizados na ética do trabalho como países europeu e o próprio Estados Unidos, onde o foco era o desenvolvimento da nação e a valorização do trabalho individual, com a falta disso, o brasileiro foi condicionado ao "jeitinho", retratado cotidianamente em um dos jargões "deixa a vida me levar". Por conseguinte, a desvalorização do Brasil perante a ética, comprometimento e responsabilidade são reflexos de toda a colonização e suas marcas. 
        Cabe ainda pontuar, que essa famosa cultura atravessa varias camadas hierárquicas da sociedade, desde passar na frente do outro em uma fila, até desviar dinheiro público. Nesse sentido, a corrupção se torna um dos principais alvos do famoso "jeitinho' , sendo que na pesquisa para o site "O tempo" , 82% dos brasileiros interrogados falaram que é fácil desobedecer uma lei constitucional e 79% falaram que sempre que possível o brasileiro opta pelo "jeitinho", fazendo com que a corrupção, sendo ela expressa de qualquer forma, seja um símbolo marcado do Brasil, refletindo visivelmente de forma negativa em seu dia a dia. 
       Portanto, a colonização juntamente com as formas de corrupção, são marcas registrada do "jeitinho" brasileiro. Dessa forma, o próprio brasileiro deve-se questionar sobre qual é o seu papel perante a sociedade, sendo criado pelo Estado, projetos, principalmente nas áreas escolares de reformulação da ética e valorização da mesma. Nesse contexto, é necessário também a própria conscientização individual da população perante o "jeitinho", sendo que se deve ter uma conduta ética no cotidiano para melhor avanço do país. Com isso, espera-se que o Brasil cresça com ordem e progresso.