Envie sua redação para correção
    ''Nas pessoas de capacidade limitada, a modéstia não passa de mera honestidade, mas em quem possui grande talento, é hipocrisia''. Essa frase é de Schopenhauer - um dos maiores pensadores da humanidade. Entretanto, mesmo com todo o desenvolvimento social e tecnológico presente, ainda existem pessoas que insistem em colocar as suas vontades pessoais acima do bem-estar comum. Nesse sentido, percebe-se um sentimento de impunidade na população brasileira e a correlação desses pequenos desvios com ilegalidades mais graves.
      Em primeiro lugar, é importante salientar que o ''jeitinho'' gera um sentimento de impunidade e fragilidade institucional na sociedade brasileira, pois da a entender que os pequenos delitos são sinônimo de esperteza e que não haverá punibilidade legal para isso. Segundo a revista Veja, em um estudo realizado pela USP (Universidade de São Paulo), 92% dos brasileiros acham que os pequenos delitos - como furar sinal vermelho, estacionar em locais impróprios, não devolver um troco errado, entre outros -, são atos de inteligência e que nunca haverá punição em casos como esses. Torna-se claro, à vista disso, que essa percepção, um tanto quanto distorcida, de sair tirando vantagens, está realmente impregnada no inconsciente coletivo da sociedade brasileira.
      Ademais, outro grande fomentador dessa problemática ocorre quando essa pequenas imoralidades se transformam em algo mais sério, como lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, etc. De fato, como mostra o jornal Folha de S.Paulo: existe uma elevada correlação entre pequenos delitos e corrupções futuras. Dessa maneira, é fácil perceber que essas ilicitudes já são sinais de propensão a práticas mais obscuras no futuro.
      Fica evidente, portanto, que o jeitinho brasileiro precisa ser amplamente combatido. Nesse sentido, faz-se necessário que o Ministério da Justiça não deixe os pequenos delitos impunes, endurecendo a legislação e aumentando a fiscalização, para que esses pequenos delitos sejam combatido ao máximo. Só assim, a frase de Schopenhauer será enaltecida.