Envie sua redação para correção
    Durante a República das Espadas(1889-1894),houve um período de grande problema econômico no Brasil,conhecido como a Crise do Encilhamento.Ela foi provocada pelo aproveito de algumas pessoas que criavam empresas,a fim de ganhar investimento do governo.Paralelamente,denota-se que essas ações em busca de benefícios próprios,mesmo que,para isso,haja necessidade de atos corruptos,o famoso ´´jeitinho brasileiro``,ainda persistem na sociedade.Nesse contexto,torna-se necessário o debate acerca das causas desse quadro atual.
       Em primeiro lugar,é inegável que o sentimento de impunidade é fator determinante do problema.Segundo Thomas Hobbes,´´poder sem espadas são palavras sem força para defender as pessoas``,ou seja,é fundamental a punição e fiscalização de ilegalidades para que as normas sejam obedecidas.No entanto,essa não é uma realidade no Brasil,já que,de acordo com o Índice de Percepção de Cumprimento da Lei(IPCLBrasil),82% da população acha que é fácil desobedecer as leis no país.Desse modo,os brasileiros de diversos setores e classes sociais usam de atos ilícitos para seu benefício,como,por exemplo,a sonegação de impostos e,na esfera governamental,a corrupção do dinheiro público.Diante desse panorama,é primordial a dissolução desse ´´jeitinho`` praticado pela sociedade.
       Outrossim,a banalização da corrupção dentro da sociedade brasileira é imprescindível na continuação da problemática.De acordo com Durkheim,fatos sociais são instrumentos que determinam a maneira de agir e pensar de um indivíduo.Assim,o enorme número de casos de corrupção e,por consequência,sua normalização funciona como um fato social,visto que cria o pensamento que se grande parte dos políticos cometem ilegalidades,logo,a população acha normal esses atos.Além disso,a grande importância desses governantes agrava a situação,como a prisão de três ex-governadores do Rio de Janeiro e de um ex-presidente.Destarte,é mister a mudança dessa conjuntura.
       Depreende-se,portanto,que é essencial medidas para o fim da persistência do ``jeitinho brasileiro``.Urge-se que o Poder Judiciário,com punições e fiscalizações mais rigorosas,garanta o cumprimento das leis brasileiras,a fim de que acabe o sentimento de impunidade nas pessoas.Ademais,para acabar com a normalização da corrupção dos políticos,cabe ao Supremo Tribunal Federal(STF),mostrar aos governantes que eles não estão acima da Constituição Federal ,por meio da condenação de todos políticos comprovados em casos criminosos.Somente assim ações,como a criação de empresas falsas no Encilhamento,deixarão de ocorrer.