A presença do sensacionalismo no jornalismo brasileiro.

Envie sua redação para correção
    O sensacionalismo é algo antigo que pode ser observado desde a Roma Antiga através da Acta Diurna, uma criação iniciada por Júlio César em 69 a.C., com finalidade de informar os seus moradores sobre os acontecimentos, com  algumas apelações emotivas e criação de polêmicas.
        As pessoas confiam no jornalismo para receberem a plena informação ocorrida na atualidade sobre seu país ou notícias internacionais, entretanto o jornalismo vem se tornando somente outra forma de lucro disposta a conquistarem o maior número de audiência levando a utilizarem o sensacionalismo, no qual interfere muitas vezes no fato verídico da notícia apresentada.
       Um dos casos muito preocupantes foi o caso do Ônibus 174, onde a mídia prejudicou a operação trazendo um resultado negativo nela. Outro ato de sensacionalismo foi o caso de Eloá onde a apresentadora Sônia Abrão do canal Rede TV, ligou para sequestrador em meio ao ato e transmitiu ao vivo, irritando-o e infringindo as normas, tudo em nome da audiência.
       A fim de diminuir este problema o Governo deveria ser mais rígido com as punições contra as emissoras que cometem atos grandes de sensacionalismo, juntamente com a sociedade tentar averiguar as informações para ter certeza se são reais.