Envie sua redação para correção
    Canudos foi uma aldeia construída na Bahia pela população da região, no intuito de alcarnçar melhores condições sociais. Nesse contexto, a mídia foi peça fundamental no massacre dessa comunidade, visto que notícias sensacionalistas de que essa minoria era comunista foram divulgadas amplamente. Não obstante, atualmente o sensasionalismo midiático ainda é evidente, pois a alienação da população e a parcialidade jornalistica são recorrentes e prejudiciais ao senso crítico da sociedade civil.
      Em primeira análise, deve-se pontuar que a busca frenética pela audiência nos meios de comunicação está ligada ao sensacionalismo midiático. Afinal, em detrimento lucrativo, a mídia têm veiculado nóticias fúteis, polêmicas e muitas vezes ofensivas como fofocas e notícias faltas , no fito de exponenciar o alcance das massas. Sob essa ótica, é valido ressaltar sobre o conceito de ''cultura midiatizada'' de Guy Debord, pois a indústria dos meios de comunicação está cada vez mais voltada para o lucro e, portanto, corrompe-se a imparcialidade desse setor. Posto isso, nota-se a problemática da perda do senso crítico dos cidadãos, visto que  são bombardeados de conteúdos tendenciosos e de manipulação.
         Além disso, vale frisar que a mídia no país é controlada por um pequeno grupo dominante como as redes de TV Globo, por exemplo. Nesse viés, a veiculação de conteúdo tona-se refém das ideologias de cada grupo, onde muitos são parciais, pois disponibilizam maior vizibilidade a determinado assunto em detrimento de outro. Assim, parte dos civis ficam afetados pelo controle informacional, afinal, de acordo com o site G1, 63% dos brasileiros preferem a TV como veículo  de informação.  Logo, a limitação do conteúdo permite que a democracia do acesso à informação seja ineficiente. 
       Diante dos fatos supracitados, é preciso que a União, junto ao Ministério da Educação, arrecade maiores capitais do Produto Interno Bruto. Feito isso, será investido recursos para a criação de núcleos de debates nas escolas públicas do país, assim, sociólogos abordarão a temática da manipulação midiática, no intuito de desenvover o senso crítico dos civis.