Envie sua redação para correção
    O sensacionalismo é toda notícia exagerada, deturpada, que sofre modificações do seu contexto real. Além disso, a busca pela audiência exacerbada, geradora do problema, e a manipulação do público, efeito deste impasse, são  fatores necessários de serem analisados, a fim de apontar as possíveis soluções para este cenário presente no jornalismo brasileiro.                                                                                                               Primordialmente, o desejo de elevar a audiência de um determinado programa na televisão é muito comum no Brasil, isso leva o apresentador a mencionar fatos irreais, de modo que o telespectador se interesse e confie neles. Segundo pesquisa feita pelo Instituto Reuters, da Universidade de Oxford, 60% dos entrevistados brasileiros acreditam nas matérias difundidas pelos meios de comunicação. Nesse sentido, é inadmissível que a sociedade dê credibilidade para algumas notícias contendo generalizações, uma vez que este recurso é bastante utilizado no sensacionalismo.                                                                                                    Outrossim, a consequência dessa problemática é a manipulação sofrida pelo indivíduo, cujo pensamento pode ser facilmente controlado pela mídia. De acordo com o filósofo e ativista político, Noam Chomsky, em sua teoria : ``As dez estratégias de manipulação das massas´´ , a sexta técnica é: ``Sobrepor o aspecto emocional ao racional´´, ou seja, quando alguém ver uma notícia, não usará o senso crítico e irá interpretá-la com os sentimentos. Dessa forma, isso é nocivo para o público, o qual será vítima dessa indução.                                                                                                      Logo, urge uma seleção de caminhos para a amenização desse empecilho. Deve-se realizar palestras e campanhas, feitas pelas escolas e pelo ministério da educação. Ademais, isso pode ser feito através de materiais tecnológicos, que ensinarão às crianças e aos jovens a identificarem notícias sensacionalistas. Dessa maneira, os futuros docentes utilizarão a razão quando estiverem na internet. Assim, é possível construir um país com menos notícias fantasiosas.