Envie sua redação para correção
    O sensacionalismo no âmbito jornalístico define-se como um apelo para o conteúdo do noticiário que busca emocionar ou escandalizar o público. Infelizmente o jornalismo sensacionalista é tendencioso e não cumpre sempre com a verdade e a objetividade da informação, violando assim, o Código de ética. Portanto, é evidente a necessidade de uma maior eficiência do sistema judiciário e do Estado na administração das crises, sendo que é através da ineficiência desses órgãos públicos que surgem muitas vezes o jornalismo tendencioso e inapropriado. 
      A tendência do sensacionalismo surgiu no Brasil sob influência estrangeira, visto que, segundo diversos historiadores, em meados do século XVII os jornais franceses e americanos foram os primeiros a relatarem notícias sensacionalistas. O gênero sensacionalista é considerado um produto da Indústria Cultural - definida por Theodor W. Adorno como um mecanismo de controle de massas que busca não formar indivíduos autônomos – de forma que a produção intelectual e cultural passa a ser orientada pela possibilidade de consumo e de mercado. 
      Hodiernamente, é cada vez mais comum a presença sensacionalista nas matérias jornalísticas, que optam por abandonar a imparcialidade, objetividade e a verdade devido à uma determinada orientação política, ideológica ou econômica. A comunicação social atual baseia-se na mercantilização e espetacularização da notícia, sem preocupar-se como determinada informação pode influenciar negativamente um indivíduo. 
      No Brasil, os conglomerados financeiros controlam cada vez mais a mídia, logo, o maior desafio da comunicação é garantir o direito à liberdade de informação verídica e precisa, que busca esclarecer o cidadão, através do jornalismo que segue as normas do Código de Ética e não fere os direitos do indivíduo. Desta forma, é necessário que o Estado administre melhor as crises políticas e econômicas, sendo que são as diversas histórias e abordagens provenientes dos acontecimentos que surgem muitas vezes inconscientemente uma matéria sensacionalista que com o tempo se torna cada vez mais exagerada e tendenciosa à determinada ideologia.