Enviada em: 08/02/2018

A Revolução Industrial foi um período de intensas transformações tecnológicas e sociais. A partir dela o número de produção e o uso da máquina aumentaram, causando assim, uma alta taxa de desemprego. Isso resultou no crescimento exponencial do índice de criminalidade que, até na atualidade, afeta tanto as crianças quanto os adultos. A solução, portanto, para tal problema foi privar de liberdade os maiores de 18 anos, no entanto, isso também é válido para os menores de idade?      A criminalidade é um reflexo de problemas maiores como a pobreza e a falta de estrutura familiar. Em muitos casos, o adolescente busca roubar para o auxílio no sustento de sua casa, onde os pais podem estar desempregados e não terem o que comer. Já na situação em que o indivíduo de menor pratica delitos apenas por maldade, é justificável pela sua má instrução em casa, onde os responsáveis por ele não lhe ensinaram a ética de viver em sociedade. Percebe-se, portanto, que os crimes cometidos pelos adolescentes são determinados pelo meio em que vive, reforçando assim, a filosofia Determinista.     Além disso, a simples apreensão do mais novo não é capaz de mudar suas práticas criminosas pois tudo aquilo que é reprimido, volta com maior intensidade. Há uma história no livro "Ilíada" que relata a volta de Ulisses para sua casa e, durante o percurso, ele passaria perto de uma ilha cheia de sereias que se alimentavam de marinheiros e tinham um canto cativante. Sabendo disso, Ulisses resolveu se amarrar no mastro com cordas para não pular em direção a elas e acabar morrendo. No entanto, embora ele não tenha morrido, o seu coração ficou extremamente desejoso pelo que havia fora do barco e assim mesmo é no mundo do crime, pois o de menor, embora preso, continua com a vontade de praticar crimes.     Ademais, há outra história na mitologia grega, a de Jazão e os Argonautas. Os quais passariam pela mesma ilha de sereias que Ulisses. Porém, ao invés deles se amarrarem, eles trouxeram no navio um cantor e poeta chamado Orfeu, que tinham um canto melhor que o das sereias. Eles ficaram tão encantados com o primeiro som que não se importaram com a melodia das segundas. Na atualidade, a educação representa a música de Orfeu e, quando "escutada" ela atrai mais do que a criminalidade.    A educação, portanto, é a única solução para o fim da criminalidade. Logo, é imprescindível que o Ministério da Educação e o Ministério da Cultura crie mais escolas de ensino fundamental e médio com professores capacitados para atender toda a população, a fim de que as crianças e os adolescentes tenham acesso ao conhecimento e, por fim, aprendam o exercício da cidadania.