Envie sua redação para correção
    A valorização do esporte feminino no Brasil
          As mulheres são menos favorecidas no esporte comparando-as com os homens, tanto que a sua participação nos jogos olímpicos em 2016 foi de 45%, ou seja, menos da metade. Ainda existe preconceito contra mulheres no esporte, mesmo que existem atletas muito famosas, um exemplo disso é a jogadora Marta. Como se não bastasse, segundo a publicação "The Richest" os salários femininos são muito menores que os masculinos, em que Marta recebe em média 910 mil reais por ano e Neymar 5 milhões por mês quando estava no Barcelona.
          As mulheres sempre foram menos valorizadas pelo motivo do esporte ter sido originado pelos homens, uma das causas para o preconceito feminino. 
          O número de gols de Pelé é 95 gols em 114 jogos na seleção brasileira de futebol e Marta superou esse número para 98 gols, mesmo assim quando aparecem nos noticiários Pelé é muito mais reverenciado do que ela.
          Portanto, para haver mais participação das mulheres nos esportes, desde os primeiros anos escolares, o incentivo precisa ser bem trabalhado. Maior publicidade sobre a prática de esportes pelas mulheres e mais competições sendo promovidas ajudariam ainda mais a inserir a mulher no mundo esportivo.