Envie sua redação para correção
    Hoje podemos ver que a presença das mulheres no esporte vem se tornando cada vez maior, porém o preconceito ainda é presente e nítido. Ainda que exista toda a luta feminina contra o machismo, parece que não está tão perto de se tornar apenas uma lembrança.
     Como exemplo temos a jogadora atacante da seleção brasileira, Cristiane Rozeira, diz ter sofrido machismo ao longo de sua carreira em uma entrevista a revista "Marie Claire". Ainda que nossa sociedade esteja um pouco mais evoluída do que antes, muitas pessoas ainda precisam aprender a respeitar. Nos últimos 15 anos, a violência contra a mulher passou a fazer parte do debate público como prática que não deve ser tolerada ou legitimada.
    A Panini colocou à venda um álbum de figurinhas das seleções femininas  feito em parceria com a FIFA, mas pelos motivos errados: uma série de comentários machistas tomou as redes sociais. Frases como "Deveriam estar peladas", entre outras piores. 
    
    Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica (Ipea), em parceria com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), diz que apenas 37% dos casos de machismo são solucionados.
    
    Pois assim, deveríamos tomar como providências, a conscientização cada vez mais, fazer com que essa cultura machista acabe, com mais manifestações feministas com o apoio do governo, trazendo uma forma de correção para essas pessoas que cometem esse ato fora do normal, toda agressão cometida deve ser denunciada, e para que isso aconteça, a justiça deve mostrar mais segurança as mulheres, e que realmente tome uma providência.