Enviada em: 15/09/2019

A ditadura militar brasileira ficou marcada,entre outras coisas,pelos constantes casos de desaparecimentos das vítimas da repressão. Hoje, décadas após o término do regime, o drama dos desaparecidos continua assombrando a sociedade e as famílias dos envolvidos. A falta de fiscalização e a colaboração entre órgãos de segurança corroboram ainda mais para a problemática.       Por causa disso, dados publicados pelo Fórum de segurança pública nos mostra que mais de 82 mil pessoas desaparecem por ano no Brasil. Uma das explicações desse número é a impunidade dos criminosos que muitas das vezes aliciam,principalmente, crianças e mulheres. Além disso, a falta de fiscalização em fronteiras e a fragilidade da legislação vigente endossam ainda mais o problema, já que se torna mais simples o tráfico de civis.       Outro ponto a se considerar, é a falta de colaboração entre os órgãos responsáveis para melhor resolução dos casos, tornando assim cada vez mais burocráticos e complicados os processos de rastreamento de vítimas com vida. Sendo necessário, então, alguns mecanismos que incorporem diferentes elementos em prol da capacidade de melhora desse trauma.       Portanto, cabe ao governo juntamente com órgãos públicos e privados de segurança, a criação de legislações mais eficazes referentes ao tema afim de reduzir a impunidade dos criminosos e estabelecer melhor colaboração entre diferentes instituições visando com isso uma melhora nos números anuais de desaparecidos a médio prazo. Com tais implantações, o desaparecimento de civis poderá ser uma mazela passada na História brasileira....