Envie sua redação para correção
    A guerra entre aplicativos e empresas tradicionais 
    
          É notório que a guerra entre aplicativos e empresas tradicionais no Brasil traz divergências de opiniões, principalmente no meio comercial. Dentre tantos motivos relevantes, temos: o mercado de trabalho  e a questão burocrática dos serviços oferecidos por empresas e aplicativos.
           Sabe-se que o mercado de trabalho no Brasil é muito concorrido, visto que atingimos o número de 13 milhões de desempregados esse ano. Em decorrência desse fato, a população busca soluções alternativas como, por exemplo, o uso de serviços de aplicativos. De acordo com o aplicativo Uber, em fevereiro de 2018, alcançou-se o número de mais de quinhentos mil motoristas filiados no Brasil. Dados como esses comprovam a eficácia da inciativa privada, abrindo o mercado e ampliando a concorrência, trazendo assim, menores preços e mais qualidade nos serviços prestados.
            Por outro lado, é necessário ressaltar a questão burocrática que cerca esses serviços no que confere a participação do Estado sobre as empresas tradicionais. Como por exemplo: a taxação dos táxis que é muito mais elevada em relação ao programa Uber. O custo da placa do táxi pode variar de 90 a 120 mil reais, além de que a concorrência é totalmente desfavorável para esse meio de transporte. Dessa forma prejudicando milhares de trabalhadores que não possuem outra perspectiva.
             Dessa forma, a guerra entre aplicativos e empresas tradicionais ainda não está terminada. Mas nem por isso devemos desanimar do entendimento de solução. Como se vê, podemos exigir do governo reduções das taxações de impostos, para assim equalizar de maneira justa os serviços. Enfim, medidas necessárias e viáveis para a melhoria de nossa cidadania.