Envie sua redação para correção
    No que se refere à saúde no Brasil, é possível afirmar que as diversas formas de exclusão tem gerado impactos  irreversíveis no bem-estar dos brasileiros, tendo em vista não só as diferenças sociais mas também a má qualidade do sistema único de saúde (SUS).
       Relativo as diferenças sociais os brasileiros tem sofrido com as discriminações, os impactos estão diretamente relacionados à saúde desses indivíduos, uma vez que a pluralidade cultural, orientação sexual e ética os exclui de seus direitos, esse fato ocorre desde o período colonial, com a chegada dos portugueses os índios e escravos adquiriram muitas doenças o que resultavam em mortes por falta de atendimento médico uma vez que os atendimentos eram restritos aos nobres da época.
       Além disso, o serviço público prestado à população é precário, demorado e insuficiente, atende a minoria dos que precisam. Segundo uma pesquisa da revista veja de 2017 , o Brasil está em 90º lugar no ranking de saúde dos Países, o que mostra o baixo investimento do governo na saúde dos brasileiros, haja vista que o sistema não cumpre com exito seu papel o qual um deles é formular a politica de saúde para promover os campos econômicos e social para diminuir os agravos a saúde.
          Sendo assim, fica evidente que as diversas exclusões atrapalham no bem-estar do cidadão, é preciso portanto que o governo invista mais na saúde, principalmente com capacitação para enfermeiros e médicos no tocante a formas de tratamentos iguais a todas as pessoas, bem como promover e intensificar programas de informação à população sobre doenças, formas de contágio e tratamentos. Dessa forma se cumprirá os termos descritos na constituição de 1988 que diz que todos são iguais perante a lei, logo todos merecem saúde de  qualidade.