As diversas formas de exclusão e seus impactos sobre a saúde do brasileiro

Envie sua redação para correção
    '' A saúde é um direito de todos e dever do estado'', isto se encontra no artigo 196 da constituição federal, no qual fornece total garantia que independente de sexo, etnia ou orientação sexual todos temos o direito a ser atendidos e respeitados em serviços públicos de saúde. Entretanto,  grupos LGBT ( lésbicas, gays ,bissexuais e transsexuais) e indivíduos de minoria étnica ainda sofrem desigualdades em atendimentos na saúde, e dessa maneira deixando de procurar atendimento médico e consequentemente comprometendo sua saúde. 
       Em primeira análise, vale ressaltar que de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de doenças sexualmente transmissíveis (DST's) já chega a 1 milhão de casos no mundo, e o grupo que mais sofre com essas doenças são a população LGBT, isto se dá muitas vezes por meio de trabalho, falta de recursos ou informação. Todavia, muitos indivíduos que fazem parte desse grupo não procuram atendimentos de saúde, pelo fato da descriminação e abuso para com essas pessoas também no âmbito da saúde pública. Além disso, muitos profissionais clínicos não tem o entendimento adequado das necessidades específicas de saúde desse público.
       Além disso, não somente a comunidade LGBT sofre com discriminação no âmbito da saúde porém também, pessoas de etnias diferentes e com condição social inferior sofrem desigualdade  tendo assim pouca ou nenhuma assistência. Dessa maneira, é notório o número de óbitos de pessoas no qual não possui uma privilegiada classe social. Apesar de temos um sistema público de saúde e também a entrega de alguns recursos gratuitamente são poucas as pessoas que conseguem ser atendidas e ter acesso a esses recursos. Portanto, fica evidente que temos nossos direitos, porém na prática muitas vezes não é cumprida.
       Logo, o Ministério da saúde junto com o Ministério da educação devem elaborar palestras em universidades e hospitais no qual  treinem os profissionais para que possam transmitir um atendimento de qualidade a todos os indivíduos, levando em conta a ética e a moral, além de levar mais informações sobre grupos de minorias para saber como resolver cada tipo de situação. Além disso, disponibilizar verbas e recursos para que todos sejam atendidos e dessa forma cumprir o dever do estado e garantir o direito do cidadão.