Enviada em: 30/05/2018

Giddens ou Bauman?       Segundo Zygmunt Bauman, sociólogo polonês, a falta de solidez nas relações sociais é uma característica da "mordernidade líquida" vivida no século XX. A falta de estabilidade em relacionamentos amorosos atuais reflete essa ideia, porém, existem pontos negativos e positivos quando se trata do assunto.       A sociedade moderna tornou-se independente e transformou suas relações interpessoais em descartáveis, isto é, sem profundidade ou vínculos. Desse modo, os relacionamentos atuais tornaram-se superficiais, ocasionando em divórcios frequentes, relacionamentos não-assumidos e relações poliamorosas, fugindo, assim, do padrão tradicional.       Entretanto, acerca do assunto existe outro ponto de vista defendido por Anthony Giddens. O sociólogo britânico afirma que a liquidez nas relações modernas expressa liberdade. Esse pensamento torna-se verídico quando  as principais características de relacionamentos tradicionais são colocadas em pauta: a monogamia e longa duração. Devido a supervalorização de ambas e à aversão ao divórcio, casais se mantinham juntos por tradições sociais e religiosas. Além disso, a longa duração e a monogamia não são os sinônimos de amor verdadeiro, tendo em vista que existem diversos tipos de relacionamentos.       Com a modernidade líquida presente em nossa sociedade, o indíviduo passa a ter mais liberdade na hora de fazer suas escolhas, sem se prender a uma padronização. Podendo, portanto, divorciar-se, casar-se, relacionar-se abertamente, ou simplesmente optar não se relacionar.