Enviada em: 28/10/2018

Adequação aos padrões    A geração Z representada por jovens de 15 a 21 anos é a que mais presencia o contexto de modernidade líquida. Diante das atuais tecnologias que vivenciaram por quase toda vida, essas pessoas mal sabem que existem consequências e problemáticas nesse contexto atual.  Primeiramente, a falta de estabilidade nas relações é uma dessas consequências. Apesar de considerado um país subdesenvolvido, o Brasil possui percentual de mais de um celular por habitante segundo uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), dado relativamente alto considerando o preço médio dos aparelhos e da renda geral dos habitantes. Esse aparelho prejudica as relações pessoais, induzindo as pessoas à uma realidade virtual e à uma exclusão social.  Assim, os indivíduos vão se tornando mais individualistas como afirmou o sociólogo Zygmunt Bauman - criador do conceito de Modernidade Líquida _ e menos comunicativos, ocasionando assim nas "doenças do século XXI". Pode-se classificar a depressão e ansiedade como os maiores frutos desse problema, onde na maioria dos casos as pessoas têm as sensações de não estarem inseridas no contexto virtual em que vivenciam já que por ser líquido, está em constante mudança dificultando a adequação plena.  Contudo, medidas são necessárias para minimizar o problema. A mídia com papel influenciador, deve se preocupar em comunicar a população dos riscos em que estão submetidos, por meio de propagandas televisionada e outros canais de comunicação, a fim de mostrar as consequências que podem vir a acontecer caso as tecnologias são sejam aproveitadas da forma adequada. Dessa forma, as relações tendem a se normalizar mediante os novos padrões da sociedade.