Enviada em: 20/06/2017

Diminuindo conexões, recriando laços                                                        No séc XX, a comunicação entre as pessoas não ocorria com a mesma facilidade de hoje, a sua ocorrência a longa distância e em tempo real era algo improvável e até mesmo impossível para alguns, uma vez que o telefone fixo ou móvel era um símbolo de status e caracterização do poder aquisitivo de poucos naquela época. Até que no fim desse século a internet chega até nós, abrindo portas antes inimagináveis, tornando a comunicação mais fácil e rápida, e a princípio estreitando laços de pessoas que não se relacionavam com tanta frequência. Mas de que adianta aproximar distâncias se a presença física se perde cada vez mais nesse mundo virtual? Ou seja, os laços tornaram-se conexões, apenas.       Uma vez que conhecemos a internet e o que ela nos proporciona não é fácil restringir-se ao uso dela, as relações interpessoais estão cada vez mais interligadas através da internet; por meio de aplicativos e redes sociais se faz ''amigos'' e comunica-se com os eles, grupos de conversa virtual tomam o lugar de uma comunicação direta entre as pessoas, e com isso a solidez das relações se perde cada vez mais. Paulo Coelho chamou essa era digital de ''caminho sem volta'', pode-se entender com isso, que não é possível frear os avanços que a internet nos trás, sem dúvidas ela também é portadora de inúmeros benefícios, a comunicação em tempo real com alguém tão distante é um exemplo disso.      É fácil perceber que hoje, da mesma maneira que se conecta, ou torna-se amigo de alguém, também se bloqueia e exclui a mesma pessoa do ciclo de amigos virtuais, isso é caracteriza o conceito de relações fluidas dito por Bauman, em que há o enfraquecimento das relações. Contudo não podemos esquecer dos jogos virtuais que são responsáveis pelo isolamento de horas e até mesmo dias de alguns jovens, causando o afastamento deles com a realidade e com a necessidade de interagir com quem está do seu lado; dessa forma é válido o questionamento: Como se sustentará uma sociedade em que as relações estão cada vez mais superficiais, perdendo a interação direta pessoa-pessoa?     Portanto, o investimento em relações sólidas se faz necessário. As escolas têm papel fundamental ao promover a comunicação direta entre seus integrantes, realizar programações que enriqueça isso (como rodas de conversa e diálogo) é muito válido, faz diminuir o isolacionismo de alguns e promove a interação mútua. As famílias também têm sua importância nesse momento, ensinando às crianças desde cedo que há limites para o uso do mundo virtual e que os melhores relacionamentos são com pessoas ao nosso redor; assim tornar-se-ão adultos conscientes da necessidade da interação sem qualquer intercessor, o que possibilitará relacionamentos sólidos com outras pessoas na vida real....