Enviada em: 22/07/2017

A fluidez da modernidade líquida        Modernidade líquida é o termo utilizado por Zygmunt Bauman para expressar o comportamento humano atual. Desde da Revolução Industrial, com a expansão das industrias e a super produção, passou-se a ser estimulado o consumo nas pessoas, o surgimento de novas tecnologias e a globalização contribuiu para essa transformação de estilo de vida, que hoje chamamos de mundo contemporâneo.        O novo e desconhecido  passou a ser mais desejado pelas pessoas, e essa transformação no pensamento humano também vem afetando os relacionamentos pessoais/afetivos, que passaram a ser visto de maneira mais fluída, deixando a perenidade e segurança para trás.    Atualmente é comum o descomprometimento afetivo, tornando os relacionamentos descartáveis, vulneráveis e obsoletos, trocamos nossos relacionamentos pessoais como fazemos com os eletroeletrônicos ou objetos do cotidiano que consideramos ultrapassados.        Esse comportamento gera angústia, ansiedade e temor ao futuro, muitos dos distúrbios mentais são consequências desse desprendimento e instabilidade nos sentimentos e emoções do ser humano.       Todavia, a música de Owaldo Monte "A lista" diz muito sobre esse "amor líquido" dos tempos atuais e a importância de  modificar algumas formas de pensamentos, para se obter maior qualidade de vida.       Com a relação virtual mais ativa na sociedade, valorizar momentos de interação com familiares e amigos que estão ao nosso lado, assim como o comprometimento afetivo mais consistente, tarão melhores sensações e sentido para a vida, já que essa atitude gera um amadurecimento pessoal forte, trazendo como beneficio o controle pessoal que também afeta consequentemente o consumismo material e a conscientização do mal que isso causa ao nosso planeta.        A modernidade líquida existe, porém precisamos entender que ela pode libertar ou escravizar nossa vida....