Envie sua redação para correção
    A Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) promulgada em 1948, prevê o acesso de todo cidadão à saúde, educação e segurança. Porém, no Brasil, no que se refere á violência no esporte, pode-se afirmar que esta representa um desafio a ser enfrentado de forma mais organizada pela sociedade. Nesse sentido, convêm analisar as principais causas, consequências e possível medida para a resolução do impasse. 
      O progresso é impossível sem mudança; e aqueles que não conseguem mudar as suas mentes, não conseguem mudar nada. A frase do celebre autor George Shaw permiti-nos refletir acerca da violência no esporte em tempos hodiernos. Nesse sentido, a extrema competitividade da maioria dos cidadãos vinculados a alguma forma de distração auxiliam no seu comportamento errôneo, como indicado pelo jornal BBC. Dessa forma, é inaceitável a permanecia desse comportamento agressivo, tendo em vista que este leva à decadência de uma cultura nacional brasileira.
      Além disso, é importante destacar também as diversas consequências que a violência no âmbito do esporte pode causar. Nesse sentido, como indicado pelo portal de noticias g1 o número de mortes em estádios de futebol vem crescendo com o passar dos anos, praticados por pessoas que permanecem com a ideia de extremismo, o que torna o progresso impossível. Diante disso, é inaceitável que um pais signatário da DUDH não seja capaz de garantir a segurança dos cidadãos.
      Dessarte vê-se, portanto, a iminência da resolução do impasse, levando em consideração que este representa consequências irreparáveis ao corpo social. À vista disso, o Ministério da Segurança pública deve elaborar leis mais severas por meio da junção com o poder legislativo. Nesse sentido, com a aplicação dessas normas, os envolvidos no crime deverão ser punidos por meio de multas e prisões. Espera-se com isso que a segurança do cidadão seja efetivada, livrando-o de problemáticas nessa esfera.