Envie sua redação para correção
    O espírito divertido nos esportes tem se tornado decrescente nas torcidas atuais de modo que houve um claro aumento na violência dentro dos jogos. O entendimento das causas e consequências desse fenômeno é extremamente importante para a melhora dos conflitos. Entre esses, podem ser citados a segurança, a falta de cordialidade e a ação externa da rivalidade.
     A agressão entre times rivais é comumente observada em notícias. Durante tais eventos, a ação policial é, na prática, nula. Diversas ilegalidades são evidentes, como pisoteamento, vandalismos e ataques corpóreos aos indivíduos. Essas práticas são provenientes da negligência policial em relação à brigas nos estádios, considerando notória a participação da polícia na violência geral.
     A passionalidade no esporte provém de uma característica do povo brasileiro. Concomitantemente à ideia de emotividade presente na personalidade do Brasil, existem os pensamentos sociológicos de Sérgio Buarque de Holanda. Para ele, a origem histórica do país contribui para a cultura pessoal, já que os Ibéricos trouxeram o personalismo. A herança do culto aos laços emotivos pode ser aplicada ao tema esporte, visto que uma das raízes da violência é a perseverança da seriedade na competição.
     É evidente que a agressividade no esporte tem como consequência o ferimento e até morte de inúmeras vítimas. Todavia, além dos ataques físicos, há também um visível desrespeito entre os torcedores rivais. Evidentemente, a internet, juntamente de espaços públicos do cotidiano, são palco de tal fenômeno que assola a vida diária dos fãs de esporte.
     Em conclusão, medidas devem ser tomadas para declínio de ações violentas entre torcedores. É sabido que a ação policial não é eficiente. Dessa forma, é de responsabilidade da Secretaria da Segurança Pública promover o policiamento do local durante jogos problemáticos. Com essa medida, torcedores seriam dissuadidos de começar agressões e isso levará a restauração do ambiente harmônico no esporte.