Causas e consequências da violência no esporte brasileiro

Envie sua redação para correção
    O esporte deveria ser uma forma de sublimar a violência mas passou a ser uma forma de manifestá-la, essas têm sido cada vez mais frequente nos esportes e o Brasil é recordista em mortes relacionados ao futebol, segundo o sociólogo Mauricio Murad, com 101 mortes causadas por brigas de torcidas nos últimos 26 anos, segundo levantamento do R7. Essas violências vão desde furtos e agressões até mortes entre os torcedores, e suas causas principais são falta de organização dos clubes, falta de segurança pública e formação de torcidas organizadas.
     O esporte é tratado como uma religião por alguns e assim nasce o fanatismo pelo seu clube.
    A violência começa já fora dos estádios quando um grupo de torcedores se veem como uma família por serem fanáticos por algum clube e quererem protege-lo de qualquer forma, quando esse grupo encontra outro com desavenças na opção de time, eles sentem que a família deles está sendo intimidada e, portanto a única forma de resolver isso é com agressões, sendo elas verbais ou físicas; esses grupos são as torcidas organizadas que levam uma briga de egos de fora para dentro dos estádios, levando a uma briga de torcidas, agredindo outros torcedores como se eles estivessem defendendo o clube com as próprias vidas, assim ocasionando ferimentos e mortes.
     A organização dos clubes é crucial para determinar quantas unidades policiais serão necessárias em um jogo, mas tanto a organização quanto a segurança estão sendo violadas pelos torcedores. Os clubes querem vender o máximo possível de ingressos para obter mais lucro e acabam causando a hiperlotação do estádio, sendo que a Polícia Militar não está preparada para isso, pois eles visavam outro número de participantes e acabam ficando em menor número, assim, não conseguindo conter a massa de torcedores que acaba saindo de controle quando se leva pela emoção durante o jogo, e fora do estádio há ainda mais torcedores, então seriam necessárias mais unidades policiais que não foram acionadas, causando o caos completo na área, com vandalismos, agressões, furtos e assassinatos.
     Os clubes não possuem organização correta pois eles têm um sentimento de impunidade, então é necessário que o Ministério do Esporte seja mais rígido quanto a fiscalização da organização, punindo eles corretamento por jogos desorganizados, como expulsando o clube do campeonato. A segurança na entrada dos estádios deve ser maior também, os policiais militares deverão ter mais preparo para impedir torcidas organizadas de entrarem com objetos que poderão causar danos, como facas, armas de fogo e pedras, assim como serem mais treinados para contenção de massas caso haja algum conflito na torcida.