Causas e consequências da violência no esporte brasileiro

Envie sua redação para correção
    O esporte possui como função social integrar e sensibilizar as pessoas da sociedade. Porém, no Brasil, há uma grande incidência de casos violentos envolvendo torcidas rivais, principalmente no futebol, esporte mais popular do país. Isso acarreta em prejudicar o cumprimento da função do esporte na sociedade.
     Visto isso, o sociólogo Mauricio Murad diz que a principal causa do grande número de incidentes violentos envolvendo torcidas se dá pela infiltração de facções do crime organizado nas principais torcidas uniformizadas do país. Como consequência, ocorrem números alarmantes de violência, visto que em 2017 foram 104 episódios violentos, envolvendo 11 mortes, segundo a Pesquisa de Mestrado da Universo.
     Além disso, a violência no esporte pode ser interpretada como um reflexo de uma sociedade violenta do Brasil. Já que se possui a 3º maior população carcerária do mundo e uma média de 61000 homicídios por ano. Junto a isso está o desrespeito às autoridades e a baixa fiscalização nas partidas, o que acarretam em conflitos e mortes no esporte.
     Como tentativa de diminuir o número de incidentes violentos, foi adotada a política de torcida única em jogos de futebol, o que para Mauricio Murad acaba com a graça do futebol, sem melhorar a segurança. Para ele é necessário uma efetiva atitude do poder público para resolver esse problema. 
    Portanto, é necessário que o Ministério do Esporte proponha um plano de segurança pública, voltada ao esporte, onde haja uma punição eficiente ao autor dos atos violentos, visto que isso ainda não ocorre, já que em apenas 3% dos casos os autores são punidos. Com isso, a incidência de violência dentro do esporte possa diminuir.