Causas e consequências da violência no esporte brasileiro

Envie sua redação para correção
    Violência em jogo
     Historiadores ainda não têm certeza da origem das práticas esportivas na história da humanidade, mas afirmam que o divertimento é seu principal objetivo. Entretanto, tal propósito passou a ser ofuscado por um sentimento exacerbado do homem, a necessidade de vencer a qualquer custo. No Brasil, esse entusiasmo acaba se relacionando diretamente à situação de desordem do país, causando problemas sociais ainda mais graves.
     Um traço marcado em muitas modalidades esportivas brasileiras, esse sentimento doentio de competitividade é registrado há cerca de 3 décadas no país. No futebol as brigas entre torcidas já foram marcadas por arrastões, agressões, pisoteamentos e até mesmo mortes, dentro e fora dos estádios, muitas vezes causando encarecimento dos ingressos e exclusão dos times participantes. Trata-se de uma tentativa de controle à violência, porém acaba se associando ao rancor das torcidas.
     Analogamente, esse processo não teria surgido dentro dos estágios sem que houvesse uma ação externa maior do que a segurança interna pudesse suportar. "O principal culpado pela violência no futebol brasileiro é o governo federal', afirma Maurício Murad, autor do livro 'A Violência no Futebol'. Não é à toa que o Rio de Janeiro, que passa por ações militares diariamente, possui o maior índice de agressividade em eventos esportísticos.
     Evidentemente, a atual desorganização no Brasil tem um enorme impacto no modo de agir da sociedade: socialmente a competição e falta de afeto impostas a nós direta e/ou indiretamente (em buscas por emprego, por exemplo); economicamente a enorme desigualdade entre as camadas sociais; politicamente a falta de leis que sejam realmente seguidas sem que seja necessário o uso da tirania para que sejam obedecidas; todas estas causam uma distanciação cada vez maior entre as pessoas, inclusive entre torcedores.
     Desta forma, o essencial é que o governo passe a aplicar mais adequadamente as leis presentes no Estatuto do Torcedor, optando por penas mais rígidas àqueles que estejam envolvidos em conflitos. Além disso, é necessário que haja uma melhora na segurança interna e externa de estádios, visando maior segurança de todos para que os esportes possam voltar ao seu intuito inicial de divertir.