Causas e consequências da violência no esporte brasileiro

Envie sua redação para correção
    A violência no esporte brasileiro é muito mais frequente do que se pode imaginar e se apresenta de diversas formas. Entre elas, as que se manifestam com maior frequência são entre integrantes do jogo, entre torcidas ou até mesmo entre torcida e jogadores.
       Agressões no futebol, por exemplo, são noticiadas em jornais e ocorrem, simplesmente, por rivalidade entre os torcedores. Pode-se observar claramente essa situação quando vai acontecer um jogo muito esperado e as pessoas que estão na fila para entrar no campo começam a atropelar e  empurrar os que estão na frente sem se importarem com o próximo.
       Consequentemente, por enorme competitividade e desrespeito entre torcidas, criou-se uma proibição da dupla presença de torcidas no chamado "Derby",  o clássico mais tradicional e de maior rivalidade entre dois clubes de futebol. Evitando assim que acidentes inesperados ou até mesmo mortes, situações que vinham acontecendo com uma certa frequência, sejam evitadas.
       Um dos casos que ficou conhecido mundialmente entre jogador e torcida foi o do goleiro Aranha que, em 2014, quando atuava no time do Santos foi agredido verbalmente por uma torcedora do Grêmio, time adversário, sendo chamado de "macaco" por ela. O acontecimento ao ser televisionado ganhou tamanha dimensão que, como consequência, tanto o time quando a mulher que realizou tal ato preconceituoso foram processador pelo alvo da agressão.
        Para que o índice de violência reduza e de preferência acabe, é necessário uma maior fiscalização  durante os jogos, sejam eles quais forem, e se faz necessário também a punição através dessa fiscalização, pois quanto mais liberdade para agressões, mais a pessoa se vê no direito de realizá-las.