Causas e consequências da violência no esporte brasileiro

Envie sua redação para correção
    O esporte desde a antiguidade esteve relacionado com a celebração e a união: na Grécia antiga, devido à grande valorização do corpo humano, as atividades físicas eram disciplinas fundamentais na formação do cidadão. Porém, atualmente no Brasil, a prática esportiva vem sido seguida pela violência e agressividade. Apesar de considerado “país do futebol”, é o lugar com o maior recorde de mortes devido a essa modalidade. A transformação de uma atividade que deveria integrar a todos em um divisor de pessoas acaba não apenas prejudicando o próprio indivíduo como também o coletivo, e os motivos dessa transformação estão ligados a crescente violência.
       A rivalidade entre as torcidas pode ser considerada como uma das principais causas de tanta violência. O sentimento de superioridade de uma torcida em relação à outra, acaba resultando em agressões tanto físicas como verbais, o que dificulta na criação do respeito entre as equipes. Sendo assim, a separação dos torcedores e o uso de apoio policial se tornam inevitáveis em cada jogo.
         Além da rivalidade, a violência no esporte é resultado de uma sociedade com falta de educação, que veem os jogos como verdadeiras batalhas e não aceitam perder. Em consequência disso, há a vandalização do espaço público e a transmissão de tais maus comportamentos para as gerações futuras, que acabam enxergando essas atitudes como certas.
       Portanto, cabe ao ministério do esporte reforçar a segurança dentro dos estádios com o objetivo de evitar conflitos dentro do local do jogo, para que todos possam assistir harmoniosamente tal evento. Além disso, reforçar através de um maior policiamento as ruas ao redor para evitar vandalização. Assim, com maior segurança e mais respeito o esporte voltará a ser uma atividade de celebração.