Envie sua redação para correção
    Sabe-se que a violência dentro e fora dos estádios têm aumentado significativamente.Deste modo,uma certa parcela do público opta por assistir jogos em casa. O torcedor,por sua vez,ao ir à uma partida,mistura a emoção com a adrenalina e como consequência acabam por gritar,xingar,tornam-se exaltados e partem para a violência. Neste caso,a fonte de toda problematização é a falta de educação/respeito,ego,ignorância,arrogância e a não aceitação em perder.
     Na Roma Antiga,espectadores acompanhavam embates esportivos como forma de entretenimento.Gladiadores levavam multidões ao deleite e êxtase ao lutarem sanguinariamente até a morte.Quanto mais violento,melhor.A morte de um ser humano,trazia prazer. O Brasil é o país em que ocorre mais mortes em relação a conflitos no esporte. Segundo dados estatísticos,em 2014,ano de Copa do Mundo,dezoito mortes foram comprovadamente motivadas por clubes rivais. No ano anterior,foram estimadas de 23 a 30 mortes,o que torna um caso agudo em nosso país. Parte destes incidentes,ocorreram por depredação de patrimônio por terceiros que tiraram a vida de outras pessoas.  
       Nos tempos atuais,o MMA (representado pelo UFC) causa fascínio em multidões que deliram ao ver dois sujeitos (gladiadores modernos) medindo forças através da violência. Fãs do esporte que se entretém e se identificam com o espetáculo,se utilizam deste fenômeno coletivo para sublimar a parcela de violência e agressividade que cada um traz consigo,mas todos sabem que essa brutalidade não vai diminuir pois é algo que está enraizado na cultura brasileira. As cenas desse embate geram o mesmo efeito que filmes e videogames geram: um incentivo à agressividade em uma sociedade alheia ao pacifismo.
      Diante dos fatos mencionados,conclui-se que não só o futebol como outros esportes,devem ser encarados com profissionalismo. Cabe ao Ministério do Esporte tomar decisões eficazes para o combate contra a violência,punindo clubes nos casos de brigas de torcidas e à sociedade contibuir para manter o controle nos estádios e fazer do momento,um momento de lazer.