Causas e consequências da violência no esporte brasileiro

Envie sua redação para correção
    No travessão 
     Princípios e valores. Perdidos junto ao time que sai do campo ou da quadra com a derrota por 1 ou 2 pontos de diferença. Diferença essa que se engrandece fora do jogo, entre os torcedores. Ironicamente, esportes deveriam fazer parte do âmbito mais divertido e contagiante, mas acaba por causar efeitos reversos na sociedade brasileira, que pela ausência do processo disciplinar e educativo, refaz as regras da competição, esconde nos bolsos os cartões vermelhos e apita o início da violenta intolerância “coletiva”.  
     O sentimento exacerbado do homem pela necessidade de vencer a todo custo configura um dos principais problemas dentro do esporte, já que não é sempre que se pode ganhar. Torcedores, frustrados diante de derrotas, chegam ao ápice do desapontamento, resultando em explosões e ações violentas. Como prova desse caos, a EBC, em 2016, mostrou o Brasil liderando em índices de morte em torcidas de futebol. Passa a se configurar como um problema grave no meio social, e infelizmente, persistente.  
     A ausência de segurança e educação cada vez mais problemáticas no Brasil contribuem para uma visão submissa das áreas de entretenimento, como se não houvesse a preocupação em fiscalizar e assegurar, de fato, a diversão nas práticas esportivas, perpetuando a insatisfação da maior parte dos indivíduos, e se tornando mais um motivo para os conflitos agressivos entre eles. 
     Constate-se, portanto, que é necessário a tomadas de medidas, visto que o esporte sadio ainda encontra barreiras no Brasil. Desta maneira, deve partir do governo uma parceria com a Polícia Militar e o poder judiciário, a fim de aumentar o policiamento nos estádios na ocorrência de grandes eventos, além da aplicação de um treinamento especifico para lidar e reagir com possíveis desavenças da torcida. Garantindo assim, “gols livres de impedimentos” e a vitória mais esperada pelo fim da violência.