Envie sua redação para correção
    A violência na sociedade brasileira acontece desde as "brincadeiras de mão" entre irmãos até os âmbitos esportivos. No caso do Brasil é mais frequente essas ocorrências de agressão nos esportes entre as torcidas dos jogos de futebol. Uma das grandes e complicadas causas é o ódio incessante dessas torcidas rivais de um mesmo estado ou cidade, com ruins consequências como morte de muitos torcedores e pessoas que estejam no local próximas.
      Em um jogo, válido pela 4° rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, em um embate entre Guarani e Ponte Preta, na cidade de Campinas, um jovem de dezoito anos foi baleado em um confronto entre as torcidas, mesmo havendo a orientação da Secretaria do Esporte do Estado de São Paulo para que o jogo tivesse ocorrido com torcida única. Segundo relatos da Polícia Civil defendeu-se o esquema de policiamento e segurança montados nos arredores do Estádio (Brinco de Ouro no caso), que seguia seguro e sem registro de outras possíveis ocorrências.
       Foi debatido pelo chefe da esquadra que essa briga teria ocorrido apenas pela presença de "baderneiros". Muitos vídeos mostraram o momento do confronto entre essas torcidas, que acabou por viralizar na internet chocando muitas famílias e alertando ainda mais as mesmas sobre o perigo da ida nos Estádios e jogos dos times de "torcidas do interior", consideradas mais conservadores em relação ao respeito, por frequentes casos dessas brigas.
      Para assim, que possa haver menor número de casos como esses, ainda mais no futebol, conhecido por ser um esporte que une nações e confraterniza pessoas dos quatro cantos, pode-se considerar o aumento da segurança nos locais e próximos a eles, pelo menos em um raio de alcance pra fiscalização e certeza considerados seguros. Reforçados pela própria Secretaria do Esporte e os Clubes dos quais se confrontarão. Para que, assim, possa vir a ter uma diminuição desses acontecimentos e fazer jus ao que se conhece como Futebol, o esporte de uma única torcida.