Causas e consequências da violência no esporte brasileiro

Envie sua redação para correção
    Muito presente no esporte brasileiro, a violência tem se tornado cada vez mais intrínseca e se expandindo para além do âmbito esportivo. O fanatismo e o extremismo são as principais causas para esta mudança, na qual quem mais perde são os próprios torcedores.
      Brigas, disputas e tumultos viraram rotina nos jogos, em específico no futebol, onde torcidas de times rivais entram em conflitos por pura rivalidade e antipatia, podendo levar a morte dos membros da torcida, ou, até mesmo a morte de alheios, que por azar estavam por perto no momento deste "choque" entre torcidas; como aconteceu com o idoso baleado e morto no metro de São Paulo quando torcidas do Palmeiras e Corinthians entraram em conflito, em 2016.
      Este, entre outros casos, acabam tendo como uma consequência a existência de uma sensação de insegurança em estádios e locais com presença de grandes torcidas. No entanto, já foram tomadas medidas preventivas pelo Ministério Público do estado de São Paulo, como a criação da "torcida única", que impede o comparecimento de duas torcidas em clássicos do futebol. Ainda é preciso que muitas medidas sejam efetuadas para conter essa violência existente, e assim se possa utilizar do esporte como uma maneira segura de entretenimento.
      Novas medida que deveriam ser tomadas pelo Ministério Público deveriam, ao invés de punição do grupo inteiro, começar a punir individualmente cada um dos infratores e dos vândalos que estão enrustidos de torcedores. Também cabem medidas a serem tomadas pelos próprios times, reconhecendo esses torcedores, e os banilos de frequentar os jogos do time, mostrando assim sua repulsa por atitudes semelhantes.