Envie sua redação para correção
    Todo o tipo de violência está cada vez mais notória no Brasil, onde o uso de agressão está presente no trânsito às filas de supermercado. Com aqueles que se dizem esportistas e adeptos do esporte não é diferente. A falta de bom senso ultrapassou as linhas dos campos e quadras; e tomaram conta dos estádios e ginásios; que em suma é causado pela falta do espírito esportivo, e que por resultado faz do esporte algo intrinsecamente violento, dessa forma, portanto, violência só gera violência, como diz o bom ditado.
    O esporte é um meio apacificador e de união entre os povos de diferentes culturas e raças, o próprio Nelson Mandela, ex-presidente da Africa do Sul, dizia que "O esporte tem a força de mudar o mundo". Contudo, o fanatismo exagerado dos torcedores brasileiros e a falta de exemplo dos atletas sucumbem o espirito esportivo em vista da vitória. Desta forma, por parte do torcedores, onde não há vinculo profissional com os clubes, deve existir punição penal contra aqueles que praticam atitudes agressivas ou racistas. Não apenas, os atletas profissionais devem na seleção de contratação dos clubes serem avaliados pela agressividade com os amigos de profissão, com objetivo de preservar o espirito esportivo nas partidas oficiais.
    Entretanto, é importante salientar que o esporte por si não é violento, o que faz a violência são as pessoas. O uso da violência é uma forma errônea de buscar a vitória, tendo em vista que os frágeis usam a violência, e os fortes, as ideias segundo Augusto Cury, escritor brasileiro. Nesse aspecto a decorrência excessiva de agressões dentro e fora de campo são reflexo da falta de  educação dos atletas e torcedores que não seguem as regras de bons modos e de esportividade previstas nas federações esportivas.
    Em ultima análise, o esporte é sadio para sociedade, a falta da boa prática, porém, é um problema. E para mudar essa realidade, os clubes nacionais devem, por meio da mídia, apresentar propagandas a favor da paz para diminuir os índices de violência e por meio do "fair-play", os atletas devem usar do exemplo para revitalizar espírito esportivo dos torcedores.