Causas e consequências da violência no esporte brasileiro

Envie sua redação para correção
    Os estádios brasileiros são alvo de violência entre torcedores. Esse problema é decorrente da inserção da mesma no cotidiano dos seres humanos. As causas disso se encaixam em contextos históricos e as consequências manifestam-se na atualidade, em que os estádios acabam sendo palco de demasiados tipos de violência. 
         A violência é algo presente na mentalidade humana. Desde o princípio, ancestrais da espécie utilizavam-se da mesma contra si próprios e, até mesmo, para a obtenção de alimentos. Com isso, afirma-se que essa sempre foi algo comum e pouco reprimido, fator que possibilitou que tomasse tanto espaço. Podendo-se manifestar até mesmo em locais de entretenimento, como por exemplo, nos estádios brasileiros, provocada pelos torcedores. 
         Contudo, essa violência também pode ser exposta verbalmente em formato de bullyng, como ocorreu entre uma torcedora gremista e um jogador do time oposto. A torcedora repetiu diversas vezes palavras racistas a fim de deixar seu sentimento de ódio transparecer contra o atleta. As consequências desses episódios podem ser psicológicas como na ocorrência citada, ou físicas. Além disso, vale ressaltar, que muitas vezes esses atos acabam causando transtornos gravíssimos, como por exemplo depressão, estresse pós-traumático, entre outros. Ademais no ano de 2017, 11 vidas foram extinguidas em episódios violentos, estatística extremamente significativa e preocupante. 
           Portanto, medidas são necessárias para resolver o impasse. É necessária a implantação da GEPE – grupamento especial de policiamento nos estádios brasileiros, a GEPE reduziu significativamente a violência no Rio de Janeiro, local que realizou o seu trabalho. Além disso o governo, juntamente com o ministério da educação deve possibilitar acesso a recursos que incentivem as crianças a praticarem atos pacíficos no seu cotidiano, para que assim seja criada uma cultura não-violenta, pois segundo Immanuel Kant, “o ser humano é aquilo que a educação faz dele.”