Envie sua redação para correção
    Na idade média, eram feitos muitos jogos entre gladiadores ou guerreiros que lutavam de forma atroz levando o público ao delírio no coliseu, em Roma. Não obstante, essa cultura violenta e competitiva no esporte ainda é evidente no Brasil. Os esportes são marcados por rivalidades e desavenças de atletas e torcedores, fazendo com que o era para ser entretenimento resultar em finais trágicos.
           A principal causa de violência no esporte se da pelo fanatismo esportivo que o torcedor passa por grandes emoções levando a um estado psicofisiológico, vínculo de mente e corpo, gerando ações agressivas. Ademais, tem-se problemas de organização dos clubes, como, falta e má gestão de ingressos como divulgado pelo jornal da Band que torcedores ao descobrirem que tinha esgotado o número de ingressos começaram a agredir os funcionários da bilheteria com pedras. 
          Além disso, há falhas na segurança pública em torneios e em mediações próximas, dado que a violência não é efetuada somente nos jogos como também em seu trajeto, como retratou o jornal El país que o Flamengo em 2017, após brigas que resultaram em mortes e muitas agressões responsabilizou a polícia militar por falta de estruturas e profissionais para a realização do trabalho. 
          Por conseguinte, se faz necessário o auxílio do ministério da segurança juntamente com os clubes para fiscalizar a gestão de ingressos e anular a violência presente nos jogos. Além disso, cabe ao ministério da justiça formular leis rigorosas afim de evitar finais trágicos. O objetivo do esporte é trazer entretenimento e não tragédias.