Envie sua redação para correção
    Segundo a afirmativa de Bernad Shaw, ''ninguém é melhor por ter nascido em determinada família ou país'', não se comprova na sociedade brasileira,  visto à violência que está ocorrendo nos estádios ultimamente. Dessa forma, as causas e as possíveis consequências que levam o indivíduo a produzir atos agressivos em eventos futebolísticos devem se analisadas para melhor entendimento desse fenômeno.
       É perceptível que a violência nos estádios vem crescendo a cada ano, diminuindo, assim, o brilho que o esporte pode proporcionar. No entanto, as causas que levam o indivíduo a agir de tal maneira remete aos estudos realizados por Weber, em que o pensamento individual prevalece sobre o da sociedade, além disso, ações individuais sendo repetidas por inúmeras pessoas geram o caus que ocorre em alguns jogos de futebol. Aliado a má conduta de certos indivíduos, tem a falta de organização do estádio que, somada a falhas no policiamento, produz um ambiente propício para que cenas lamentáveis de agressões dentro/fora dos ginásios, destruição dos bens do clube e outras formas de vandalismo aconteçam.
       Ademais, as falhas estruturais e organizacionais nos estádios de futebol tem levado a inúmeros casos de violência entre torcidas rivais, às vezes, com a própria torcida, que desvirtuam a essência do esporte o qual é proporcionar um momento de lazer. Entretanto, pessoas má intencionadas usam da morosidade do sistema brasileiro em punir os criminosos com o fanatismo para realizar barbáries nos estádios. A exemplificar, existe um grande entrave entre a torcida do Palmeiras e Corintians, essas duas equipes já proporcionaram grandes espetáculos as suas torcidas, os quais foram manchados por causa da violência dentro/fora dos estádios, pois há brigas em bares, metro, internet, motivadas pelo pseudo amor ao time que produziram graves consequências, como a escolha de torcida única durante os jogos como forma de punição aos crimes cometidos por tais torcedores.
       Por concluinte, a violência nos estádios devem parar, pois a grandiosidade do esporte tem que ser maior que atos de uma minoria violenta que pensa estar sobre a lei. Nesse contexto, cabe ao Ministério Público junto ao Poder Legislativo, criar leis e delegacias específicas para crimes motivados pelo fanatismo doentio que alguns torcedores possuem deixem de existir. Além disso, os clubes poderiam fazer um registro de seus torcedores, cadastrando-os em um sistema de fácil acesso às investigações caso ocorra atos de vandalismo, acelerando o processo no julgamento dos infratores, buscando, assim, a paz não somente nos estádios, mas a integridade física do ser e da sociedade.