Envie sua redação para correção
    A grande questão da violência a ser exercida pelos jogos de futebol, nada mais é, por causa da empolgação de muitos torcedores. Nota-se, que alguns deles, quando estão assistindo o jogo, seja ao vivo ou até mesmo nas redes de telecomunicações, são levados pela emoção e frustração. No entanto, a maioria desses participantes apresentam reações precipitadas ao se envolverem demais na competição. Isso ocorre, porque existe uma certa regra no jogo: somente um é apenas vencedor! Por essa limitação, acaba causando uma forte pressão no indivíduo aponto de ir a contra-ataque ao seu adversário, apelando-o assim por palavras ofensivas e agressões físicas. Logo, ressalta-se também, a veneração dos fanáticos que têm pelo seu time, expondo de forma exclusiva uma marca simbólica, por um único jogador da preferência. Acerca disso, esse entretenimento retrata em alguns instantes momentos tensos, por causa da violência a ser predominante, o que faz, com que, o cenário perca a essência da diversão.
      No livro violência no futebol - Mortes de torcedores na Argentina e no Brasil, fruto da tese de doutorado do jornalista André Luis Nery, a partir dos anos 2000, a violência no futebol brasileiro passou a registrar números preocupantes. Na década de 1990, eram raros os casos de morte, geralmente restritos a São Paulo e Rio de Janeiro, mas anos seguintes, a violência se espalhou para todos os Estados. No estudo, ele traça uma radiografia do tema por meio do levantamento de dados de jornais do Brasil e Argentina, de 1992 e 2012.
       Nesse mesmo viés, os resultados mostram que durante 20 anos ocorreram 133 mortes de torcedores brasileiros, vítimas de enfrentamentos entre torcidas adversárias e acidentes em estádios. Os últimos cinco anos têm sido os  mais violentos: só de 2007 a 2011 foram registrados 73 óbitos, cerca de 54% do total. De acordo com Nery, o aumento da mortalidade tem sido acompanhado por uma tendência: a diminuição dos conflitos dentro dos estádios e o aumento de agressões em cenários afastados da cena futebolística (mas ligados a ela).
    
      Diante desse panorama, medidas devem ser efetivada a fim de mitigar os impactos causados pela violência no futebol. Cabe aos agentes administradores do estádio aumentar o preço do ingresso do jogo para um valor exorbitante, no intuito de excluir uns perfil, depois cadastrar os dados pessoais de cada cidadão interessado em adquirir o boleto, em seguida entregar uma advertência de pena e multa sobre as consequências da violência exercida. Feito isso, terá a chance de obter um público exclusivo e mais controlado por meio das informações, logo fica mais fácil retirar os agressores do convívio e banir do futebol. Sendo assim, a diversão passará por uma nova cara e será bem mais aproveitosa.
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
          Com o intuito de amenizar essa problemática, o Presidente da República