Causas e consequências da violência no esporte brasileiro

Envie sua redação para correção
    Violência no esporte: causas  e consequências
    
    
    
          Na sociedade contemporânea, comenta-se com frequência a respeito da violência no esporte, que por sua vez, tem sido recorrente nos gramados brasileiros há tempos. E isto tem prejudicado a imagem do esporte no Brasil e no mundo. Muitas leis já foram criadas, mas não têm sido suficientes para acabar com as brigas entre torcedores.
          Desde 2010, mais de 100 pessoas morreram no país por brigas de torcidas, e se forem considerados os conflitos e agressões, os números são muito maiores, fato que não preocupa somente a polícia e os clubes, mas como também quem quer frequentar os estádios sem medo. Muitas das vezes, famílias que pretendiam apenas assistir ao jogo de futebol, acabam ficando com medo de ir, pois aquele ambiente pode virar um ambiente de guerra.
    
          Grande causador dessa violência é a idolatria excessiva, que levam torcedores a cometerem atos impensáveis para proteger o "status" do seu time. Acontece tanto como violência física como também em caráter racial, homofóbico etc. A homofobia é um ato muito presente, e torcedores que supostamente estão cansados de receber gozações, acabam praticando crimes durante o esporte. 
    
          O estatuto do torcedor prevê punições aquele que invadir o campo, praticar ou incitar violência em um raio de 5km de um evento esportivo, e a pena pode ser multa, afastamento ou prisão de até dois anos. Porém, até agora, as autoridades ainda não apresentaram uma solução convincente para o fato. 
          Portanto, é necessário que órgãos responsáveis pelas realizações de partidas, como a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) imponham regras rígidas em relação as torcidas além das que  já estão em vigor, através de multas, cadastramento de torcedores juntamente com clubes, tendo como objetivo maior controle sobre os mesmo, e principalmente proporcionar esquemas mais rígidos de segurança tanto dentro e fora dos estádios. Medidas que tornaria o futebol, um esporte de emoção e diversão, voltado para famílias e para aqueles que o acompanham.