Causas e consequências da violência no esporte brasileiro

Envie sua redação para correção
    Historicamente, as lutas entre gladiadores romanos geravam a polarização da sociedade na escolha dos combatentes, dando origem à formação de torcidas nos estádios de luta. Hodiernamente, no Brasil, os esportes possuem uma intensa difusão de violência, gerando causas e consequências à população, ora pelo preconceito entre os torcedores, ora pela disseminação de ódio na internet. Nesse contexto, tais fatores devem ser analisados, com objetivo de entendê-los e solucioná-los de maneira eficaz.
       A priori, consoante ao filósofo Immanuel Kant, o princípio da ética  consiste em agir de forma que essa ação torne-se uma prática universal. Sob essa ótica, o preconceito entre as torcidas rivais configura-se como um fator que ocasiona violência no esporte brasileiro, visto que, desde a infância, jovens são ensinados a alimentar prejulgamentos a outros torcedores, caracterizando-os como inimigos e gerando, por conseguinte, a propagação de atos de violência física a adversários, quando situados em um mesmo espaço. Tal manifestação materializa-se, a título de exemplo, no caso de apedrejamento contra o torcedor do Peñarol em 2019 por torcedores do Flamengo em Ipanema. Em decorrência disso, urge a necessidade de medidas que reformulem esse quadro deletério urgentemente.
       Outrossim, de acordo com Martin Luther King, a injustiça num lugar qualquer é uma ameaça à justiça em qualquer lugar. Diante dessa máxima, a propagação de ódio no mundo virtual torna-se um entrave causador da violência no esporte brasileiro, uma vez que não há uma correta fiscalização em redes sociais que amenizem a criação de grupos compostos por usuários que compartilham de mesmos ideais de ódio, ocasionando a criação de páginas que propaguem apologias violentas a times adversários e agressões verbais. Desse modo, a população brasileira constrói um perfil calamitoso de desequilíbrio no mundo esportivo, fazendo-se necessário, portanto, a dissolução dessa conjuntura.
    
       Destarte, medidas fazem-se necessárias para combater as causas da violência no esporte brasileiro, impedindo a propagação de suas eventuais consequências. A fim de atenuar essa situação, é mister que o Governo Federal adote medidas pedagógicas que alertem o jovem sobre os perigos que atos violentos podem ocasionar no âmbito esportivo. Tal medida deve ser feita, por meio do Ministério da educação, criando cartilhas educativas que ensinem formas corretas de comportamento em estádios, infográficos mostrando o quantitativo de óbitos e os gastos ao patrimônio público ocasionados pelo confronto de torcidas, com efeito de amenizar a formação de torcedores violentos no país. Ademais, as empresas de redes sociais devem criar canais de comunicação que permitam usuários denunciar páginas, perfis falsos, grupos e fóruns que façam incitação ao ódio em estádios esportivos, para atenuar a fiscalização mediante prévia filtragem, análise e bloqueio.