Envie sua redação para correção
    Na Idade Média, era indubitável a ocorrência de manifestações de violência para a imposição de poder. Defronte deste quadro,houveram alguns jogos extremamente inquietantes no quesito violência. A luta entre os gladiadores que lutavam no Coliseu, em Roma,promoviam ao público à afeição à brutalidade,baseada na justificativa nacionalista e cultural.Contudo,hodiernamente,após séculos de evolução e proteção aos direitos humanos,esse cenário de hostilidade esportiva ainda é refletido em alguns indivíduos,principalmente no Brasil,com a ocorrência de inúmeros casos de violência nos estádios de futebol.Nessa perspectiva,convêm analisar as principais consequências dessa problemática,de modo que sejam encontrados subterfúgios para sua resolução.
     É importante ressaltar,em primeiro plano,os efeitos de tamanha agressividade.O Brasil,lidera o ranking de países que mais ceifam vidas no esporte,o que comprova a escassez de segurança nos estádios.Um estudo feito pelo site de notícias R7 expõe que 101 pessoas morreram nos últimos 26 anos.Ademais,a impunidade dessas ações hostis favorece o contínuo desrespeito àqueles que vão apenas para apreciar as partidas e,até mesmo,depreende o esporte e os estádios como exclusivo,de modo que os torcedores pacíficos temem por sua própria segurança,deixando assim de frequentar o local.
     Faz-se mister,ainda salientar,em segundo plano,os impactos da atuação de torcidas organizadas nos estádios,sendo eles os maiores causadores dessas rixas.Neste sentido,os torcedores adotam a tática do ''Futebol é guerra'',interpretando erroneamente o significado da metáfora,encarando as partidas como cenário de conflito,de modo que afrontam as torcidas rivais com agressões verbais,físicas e provocações.De acordo com o filósofo Jean-Paul Sartre “A violência, seja qual for a maneira como ela se manifesta, é sempre uma derrota.”,deste modo,é evidente que as ações dessa pequena parcela de indivíduos,resultam apenas em ''selvageria'' maximizando o problema e causando consequências que intensificam esse quadro em todo país.
     Infere-se,portanto,que ainda há entreves para a resolução dessa questão.Dessa maneira,urge que para que haja uma solução é imprescindível que a CBF (confederação brasileira de futebol) juntamente com a polícia federal,atuem no aumento da segurança dentro e fora do espaço e assegurem que esses indivíduos não saiam impunes de suas ações, por meio do cadastramento de torcedores.É cabível ainda,que os Clubes de Futebol não compactuem com a atividade de torcidas organizadas,zelando pela sua extinção.A partir dessas ações,é possível promover a solução do problema,deixando de lado o reflexo arcaico da Idade Média,podendo assim,voltar a origem ética do esporte.