Envie sua redação para correção
    O conceito de "Hooliganismo" está ligado a um comportamento destrutivo e desregrado, sendo associado aos fãs de esportes. Outrossim, os primeiros relatos dessa conduta remontam da antiga Constantinopla, no século VI d.C, onde a "Revolta de Nika" - que envolveu torcedores desportivos - destruiu quase metade da cidade. Dessa forma, a debilidade da segurança pública e a morosidade do judiciário fomentam a violência no desporto brasileiro. Fatos como esses demonstram a ineficiência ou inexistência de políticas públicas voltadas ao tema e evidenciam a necessidade de se discutir acerca da problemática em questão. 
          É importante pontuar, de início, que a precariedade da segurança pública fomenta a agressão no esporte. Além disso, o Estado, ao não garantir a proteção, permite o despertar das psicopatologias disfuncionais humanas, já que a força moral da sociedade não sustenta o "estado de natureza" intrínseco ao indivíduo. Ademais, o sociólogo Max Weber, mediante o conceito de ação social afetiva, exprime a irracionalidade do sujeito agente, ao passo que ele age motivado por um impulso passional. Nesse sentido, o neurologista Freud define que a paixão é um sofrimento movido por uma fonte de energia psíquica - pulsão - que conduz a comportamentos diversos, como a agressividade absurda.
          Ainda, é importante pontuar que a lentidão dos órgãos jurídicos dificulta a tramitação dos processos criminais referentes a banditismos nos esportes. Dessarte, as instituições de justiça, ao exibirem forte burocracia e uma ineficiência resolutiva dos crimes, propagam a impunidade. Destarte, os indivíduos, imbuídos da sensação de ausência de castigos, se organizam em grupos e passam a agir de maneira impetuosa. Circunstâncias como essas ajudam a explicar porque, segundo dados divulgados pela "Folha de S. Paulo", apenas 3% dos delitos cometidos em estádios desportivos foram julgados e punidos.
          Por tudo isso, faz-se necessário que haja uma mobilização da sociedade com vistas a diminuir os problemas relacionados ao tema. Para tanto, o poder Executivo deve aumentar a segurança em eventos esportivos, por meio da ampliação do número de policiais nos acontecimentos, criação de logísticas para a separação e evacuação das torcidas, até mesmo pela cidade, para elevar a salvaguarda das pessoas. Além do mais, o Sistema Judiciário deve acelerar o julgamento dos processos relacionados a crueldades nos desportes, por intermédio da substituição de métodos burocráticos que envolvem o excesso de papelório por procedimentos virtuais, como o envio de escritos pelo correio eletrônico, a fim de aumentar a rapidez na disponibilização dos veredictos.