Causas e consequências da violência no esporte brasileiro

Envie sua redação para correção
    O Estatuto do Torcedor estabelece normas de proteção e defesa deste, assim como, afirma ser responsabilidade do poder público, a prevenção da violência nos esportes. Contudo, a lei não é aplicada de forma efetiva, uma vez que aquela, presenciada nos estádios brasileiros, tem gerado constante desrespeito à competitividade saudável. Com isso, convém analisarmos as principais causas e consequências desse fato.
     É indubitável que as agressões relacionadas ao esporte não são um problema atual. Na Roma Antiga, havia os anfiteatros, que eram locais nos quais era praticada a luta entre gladiadores. Atrelado ao passado em que eram comuns as cenas de violência em locais esportivos, no Brasil vive-se essa realidade retrógrada nos estádios de futebol. Isso se evidencia não só pela incapacidade do poder público em lidar com o enfurecimento das instituições organizadas, como também pela falta de empatia e tolerância por parte dos torcedores, uma vez que, cada vez mais vê-se notícias relacionadas à violência no esporte brasileiro.
     Ademais, o alto índice de mortes e agressões relacionadas ao esporte é um fator preocupante e compromete a saúde dos indivíduos. Segundo o Portal R7, houve cerca de 100 mortes nos últimos 26 anos e mais de 300 feridos devido à ação violenta entre os torcedores. Eventos como esse, geram não só a possibilidade de as pessoas inocentes serem vítimas, como também, o medo na população, pois muitos deixam de frequentar os estádios. Portanto, é inadmissível que em ambientes esportivos - lugares de diversão e entretenimento -, a agressão impeça os cidadãos de torcerem de  forma segura e saudável.
     Dessarte, para que o visado pelo Estatuto do Torcedor seja aplicado de forma efetiva, o Poder Público deve investir na melhora da segurança nos estádios por meio do reforço no policiamento, com a implementação de policiais capacitados, a fim de que qualquer tipo de violência seja punida. Adicionalmente, a mídia deve promover a difusão de ideais que visem a tolerância e o respeito, para que aja harmonia entre os torcedores.