Causas e consequências da violência no esporte brasileiro

Envie sua redação para correção
    Promulgada pela ONU em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos garante a todos o direito ao respeito, segurança e ao bem estar social. Todavia, a violência vivenciada por torcedores impede que essa parcela da população desfrute do direito universal na prática. Nesse sentido, é urgente avaliar os desafios sobre a violência no esporte do Brasil.
      O esporte é um fator de desenvolvimento no Brasil. Seria racional acreditar que não existisse problemas envolvendo-o, porém, por conta da falta de segurança nos estádios de futebol isso não se concretiza. Contudo, o resultado disso é claramente refletido nos desafios do esporte brasileiro. De acordo com o jornal El País, em 2017 foram registrados 104 episódios violentos com ligação ao esporte. É inadmissível que a sociedade aceite quanto ao Governo não criar um sistema de segurança eficiente.
      Por outro lado, salientar a falta de respeito ao espirito esportivo como o impulsionador do problema. Segundo o ilustre filósofo Aristóteles, a base da sociedade é a justiça. Partindo desse princípio, grupos organizados se formando para brigar com outros grupos, com o intuito de machucar seu adversário. É inquestionável que haja uma medida governamental acerca desse problema.
      Portanto, medidas são necessárias para resolver o impasse. O governo em conjunto as presidências dos estádios deve capacitar profissionais de segurança com investimentos em melhor sistema que impeça brigas ou qualquer tipo de confusão, e também com o ministério da educação conscientize a população com anúncios e propagandas para que o respeito no esporte seja feito de maneira sólida. A partir dessas ações, espera-se uma melhora notável nos desafios sobre a violência no esporte no Brasil.