Envie sua redação para correção
    No Brasil hodierno, Há casos exacerbado de violência dentro estádios de futebol, com grande frequência por parte de torcidas organizadas, pois já vão para os estádios com o intuito de praticar atos agressão com a torcida oposta. Consequentemente,  a frequência de amigos ou famílias que gostam de ir por lazer, vai cada vez mais preferir ficar em casa por medo de serem futuras vítimas dessas agressões.
          De fato, a maioria das torcidas organizadas tendem a irem para os estádios com o intuito de brigar, já armados e preparados, e muitas vezes com local já marcado. Além disso, a falta de punição é tanta que, de acordo com a pesquisa sobre violência no futebol coordenada por Maurício Murad, 17% dos brigões são reincidentes e apenas 3% dos processos de violência no âmbito esportivo acabam em condenação. Ademais, mesmo com proibições de torcida organizadas dentro estádios, a facilidade de adentrar no mesmo é tão fácil, que só alterar o nome da torcida ou o brasão, e até mesmo entrar como torcedor normal, existem casos que ate o próprio clube facilita ingressos para as facções organizacionais.
          Em consequência, observamos uma grande  redução de torcedores vistos como "tradicionais", nos quais vão para o estádio para contemplar seu time e se diverti com sua vitoria. Por exemplo, em 13 de fevereiro de 2017, Diego Silva dos Santos, 28, torcedor do Botafogo, foi morto por um flamenguista com espeto de churrasco a caminho do Estádio Nilton Santos antes do clássico pela Taça Guanabara. Em síntese, o medo e a violência é os principais motivos dos torcedores tradicionais pararem de frequentar os estádios, cada vez mais preferem assistir em casa com seus amigos a se arriscar.
          Em compreendimento desse cenário, é necessário que o ministério publico do Brasil adote a politica de torcida unica nos estádios, afim de diminuir os confrontos entre torcidas e melhorar a qualidade de vida dentro dos estádios, Além desses benefícios, também teremos o retorno dos torcedores tradicionais e o aumento da renda dos clubes sobre o jogos.