Envie sua redação para correção
    É notório que a ascensão em confusões e brigas por pessoas que torcem para times distintos em estádios é uma das maiores causas à violência no esporte brasileiro. Esse fato é fruto de indivíduos que não tem respeito e consideração com o próximo, de modo que chegam a agredir seus semelhantes sem piedade, com intuito de matarem os torcedores rivais. Essa problemática é resultado de uma sociedade violenta e desumana, na qual, esses ideias irão ser transmitidos às novas gerações. Logo, vê-se que, esse impasse é consequência de uma péssima educação e dos meios de produção.
          Verifica-se que, conforme o filósofo Immanuel Kant, o qual afirma que "o ser humano é aquilo que a educação faz dele". Dessa maneira, percebe-se que, o indivíduo é o reflexo da educação que ele recebe. Assim, é notável que vários torcedores antes de saírem de casa já estão com a intenção de violentarem o próximo, na qual, essa característica é resultado do meio que os quias são inseridos, pois recebem esses ideias de pessoas inclusas nos seus locais de convívios. Desse modo, é nítido que a causa da violência no esporte não se inicia dentro e ao redor dos estádios, mas sim, no local aonde esses agressores vivem.
          Certifica-se que, na década de 1980, o hooliganismo era rotulado na Inglaterra, que jovens violentos se organizavam para causar desordem e brigarem ao redor de ginásios esportivos. Essa parte da sociedade desse país apresentavam ideias e atitudes da classe operária, na qual, a estratificação social dessas pessoas limitavam o seu modo de pensar, de modo que as opiniões deles era de badernarem e criarem confusões. De acordo com o sociólogo Karl Marx, afirma que os meios de produção influenciam no modo de raciocinar desses indivíduos, de maneira que os quais andam em locais que têm cidadãos que pregam a prática da violência aos opoentes dos seus times, pois esses meliantes tem uma forma de ser e entender limitada pelo capitalismo. Sendo assim, nota-se que, a posição social do homem colabora em seu jeito de agir.
          É perceptível, portanto, que a classe social e o local de convívio dos fanáticos por esportes influenciam no seu modo de pensar e se comportar. Logo, cabe ao governo em parceria com os clubes de futebol que devem realizar uma palestra antes de cada jogo nos estádios. Essa medida tem de ser feita por meio dos jogadores do seu próprio time explicando e mostrando aos torcedores que têm de respeitarem seus semelhantes independente da equipe que torçam, com intuito de que essas pessoas reverão suas opiniões e ideais e transmitirão esse pensamento para todos que dividem o seu ambiente de convivência, para que essa perspectiva seja propagada às novas gerações.