Envie sua redação para correção
    Na cidade de Roma, era aplicada a política do “pão e circo”, em que o governo fornecia alimento e diversão para o povo. No circo aconteciam os jogos agonísticos, no qual os participantes competiam entre si e os espectadores, em defesa de alguns participantes, brigavam entre si. Na contemporaneidade, as brigas decorrentes de jogos ainda são um problema, visto que no Brasil, os torcedores brigam entre si por causa de um time. No Brasil, isso está bem presente na sociedade, visto que o partidarismo no esporte da sociedade traz grandes males a sociedade, ocasionando uma violação do direito ao lazer. 
      Max Weber, sociólogo alemão, autodefinia-se nessa frase “Exagerar é minha profissão”. Esta frase pode explicar o que ocorre em alguns torcedores brasileiros, pois a sua afeição exacerbada por determinado time faz com que ele expresse ela de forma violenta, por causa de alguma frustração ou provocação de outro torcedor. Essa afeto por determinado clube é gerado a partir da mais tenra idade, visto que algumas famílias ensinam os seus filhos a torcerem por um determinado time, por causa de uma tradição familiar, o que ao longo do tempo vai crescendo e na fase adulta, essa afeição pode exacerbar-se, gerando possíveis brigas com os torcedores de outro time. 
      A Constituição Federal de 1988, garante que é o lazer é um direito de toda a população. Porém, por causa dos atos de vandalismo no Brasil, a sociedade está sendo privada desse direito, tendo que ficar em casa por medo desses atos de vandalismo. No final do século XIX, os ingleses foram privados do direito ao lazer, porque os Hoolingans estavam praticando atos de vandalismo nos jogos de futebol. No Brasil, isto está se repetindo, pois as torcidas organizadas estão brigando entre si, gerando esse descumprimento do artigo sexto da Carta Magna de 1988.
      Por isso, urge que medidas sejam tomadas para que o problema da violência nos esportes seja atenuado. Para que isso aconteça, o Ministério da Educação, em parceira com as instituições de ensino, devem promover palestras, aulas extracurriculares e workshops sobre a violência nos esportes, para que o problema do partidarismo no esporte da sociedade seja amenizado. Segundo a filósofa Helen Keller, “o resultado mais sublime da educação é a tolerância”, o principal foco dessa atitude deve ser alcançar a tolerância, pois se a sociedade conseguir desenvolver essa qualidade, grande parte dos principais problemas da sociedade serão acabados, dentre eles o da violência dentro do esporte.