Causas e consequências da violência no esporte brasileiro

Envie sua redação para correção
    Junho de 1988, Cleo Sóstenes Dantas da Silva, foi assassinado em frente à sede da torcida palmeirense, o primeiro homicídio registrado no Brasil. Desde então, a violência nos esportes brasileiro, vem crescendo drasticamente, decorrente a falta de segurança em eventos esportivos e a conscientização da população para não realizar ou incentivar tal ato.
       A princípio, vale ressaltar, que a segurança brasileira é precária, no que tange aos eventos esportivos.  Fato é, que no dia 13 de dezembro de 2017, torcedores sem ingresso ultrapassaram o bloqueio policial e invadiram o estádio do Maracanã no Rio de Janeiro (RJ), ocasionando uma desordem seguida de atropelamentos, colisões, furtos e mortes. Em apenas quatro anos (2009 à 2013), houve um aumento significativo de 333% de homicídios relacionados a jogos de futebol, no Brasil, pela falta de segurança.
       Ademais, a violência não acontece somente no futebol, mas tem sua origem nas ruas, escolas e bares. O principio de qualquer violência corporal é a discussão verbal. Na qual, sempre há uma torcida que "coloca lenha na fogueira", em vez de apaziguar. Essa briga, muitas vezes acaba, com a morte de alguém.
        Infere-se, portanto, que para que haja o controle de mortalidade no que se refere ao esporte brasileiro, é necessário uma intervenção do estado, por meio de um decreto, vir a aumentar a quantidade de policiais militares em eventos esportivos ou de outro objetivo. Ademais, o MEC(Ministério da educação), deverá promover eventos trimestralmente em escolas de rede pública, com o intuito de incentivar a não violência, seja ela verbal ou não verbal. Desse modo, viveremos em uma nação com maior segurança e a contra a violência.