Envie sua redação para correção
    "O país do futebol", é assim que o Brasil é conhecido em todo mundo, o única com cinco títulos mundiais, a seleção de Pelé, de Ronaldo, Neymar e tantos outros que fizeram do esporte brasileiro reconhecido. Porém, o que tem lotado as páginas dos jornais ultimamente é a elevada taxa de violência que o futebol brasileiro tem enfrentado. Assim, com inúmeras causas e consequências irreparáveis a violência no esporte vem transformando sua finalidade, que é o lazer, para campo de batalha.
          Com mais de 700 clubes profissionais o brasil é recordista em mortes por causa da intolerância no futebol, segundo jornal O Globo, só em 2014 foram registradas 18 mortes motivadas por rivalidade entre torcedores. Tais dados são reflexo de um país violento, que reflete no seu esporte através das torcidas organizadas, da idolatria por certo time, a falta de respeito pela opinião do outro, sem falar dos diversos tipos de preconceitos que fazem parte da sociedade e que também são causadores de agressões durante os jogos e depois deles.
          Destarte, pode-se compreender quando o filosofo Tomas Hobbes afirma que "o homem é o lobo do homem", tendo em vista que, alguns seres humanos por motivos supérfluos  tiram a vida de seus semelhantes, destruindo famílias e amedrontando pessoas, é por essa razão que cerca de 70% dos torcedores deixam de ir aos estádios, segundo pesquisa do UOU. Apesar de ter sido tomadas medidas para combater as brigas, como misturar torcidas, cadastrar torcedores, punição dos times, não tem sido o suficiente para garantir a segurança de quem vai assistir aos jogos.
          Diante do exposto, é notório que o esporte tem sido palco de conflitos causadores de tragédias irreparáveis. Logo, urge a necessidade que a federação em conjunto com os clubes e a polícia, criem estratégias para impedir que os conflitos ocorram, como investigar por meio das redes sociais onde esses conflitos irão ocorrer, para que nesse lugar seja montada toda uma segurança a fim de combater a violência e fazer com que, ir assistir um jogo seja realmente um lazer.