Causas e consequências da violência no esporte brasileiro

Envie sua redação para correção
    Deste à Grécia Antiga com os Jogos Olímpicos o esporte provia a interação e amizade entre os povos, significado real do esporte. Entretanto, na Idade Média os gladiadores no Coliseu em Roma, procediam de agressividade justificada pela cultura da época. Mas na era contemporânea, resquícios ainda refletem em alguns indivíduos no meio esportivo brasileiro. 
            Em primeiro lugar, o esporte está enraizada na cultura brasileira, o amor ao time muitas vezes é elevada ao extremismo, deste modo o Brasil é o país com mais mortes em brigas de torcidas organizadas, a cultura machista, intolerância com torcedores opostos e o despreparo por parte do comitê organizador criam o ambiente propício, segundo o sociólogo Mauricio Murad. 
         Ademais, em tempos de intolerância influenciando setores da sociedade, o esporte não deixaria de ser afetado por tal movimento, a ignorância aos avanços dos direitos humanos e a ausência da racionalidade se estabelece, afastando assim aqueles que vão aos eventos esportivos apenas apreciar as partidas. 
              Contudo torna-se necessário uma mudança de postura por parte das organizações, dos times e do poder público, se fundamentar nos acontecimentos dos outros países é primordial, como exemplar à Inglaterra, após as barbares dos “Hooligans”, para opor-se, fez o cadastramento de torcedores, a substituição dos policiais pelos chamados “stewards”, e expulsão temporária aos que desviarem da pacificidade entre os jogos, em paralelo a imprensa e os clubes podem promover campanhas de conscientização do publico com foco nas intolerâncias de alguns dos seus torcedores.