Envie sua redação para correção
    O Brasil é recordista mundial em mortes relacionadas ao futebol. Segundo o sociólogo Maurício Murad, houve 145 homicídios entre 2009 e 2017 associados aos jogos. De modo que, a violência intrínseca a sociedade brasileira e a falta de segurança pública são as principais causas para o agravamento dessa crise no esporte, acarretando consequências trágicas, como números alarmantes de óbitos e uma imensa insegurança por parte dos torcedores.
          Primeiramente, destaca-se que as agressões no futebol são reflexo da cultura da sociedade brasileira. Em 2017, a Polícia Militar registrou 104 episódios violentos relacionados ao esporte em questão. Ora, o Brasil, desde sempre, teve sua história permeada por violência, o que ecoa diretamente no comportamento do brasileiro. Ademais, outros fatores como problemas sociais, políticas públicas ineficientes e a corrupção influenciam no aumento exacerbado da violência. Logo, percebe-se que todo contexto sócio-político do país é a causa primeira da barbárie, e a mesma é uma consequência da péssima eficácia do Estado  ao longo da história.
          Em seguida, é fundamental destacar a falta de segurança pública como um dos principais motivos para a crescente da violência no futebol brasileiro. É sabido que o país enfrenta um caos em relação a segurança, o que tem trazido muita insegurança nos estádios. Além disso, a conduta opressora da polícia, induz a uma situação beligerante e de confronto com as torcidas . De acordo com o sociólogo Bernardo Buarque "existe a via da repressão e a via da prevenção", porém, o Brasil, tragicamente, optou pela via da repressão.
           Portanto, é extremamente necessário que o governo invista em vias de prevenção, construindo escolas, hospitais e incentivando política públicas, só assim a cultura da barbárie será extinta. Além disso, é fundamental o aumento do contingente policial, bem como, uma melhor preparação da polícia, a fim de que se finde os confrontos contra as torcidas. Dessa forma, o esporte cumprirá sua função primeira: promover a paz.