Envie sua redação para correção
    Um tema que tem gerado diversas discussões, atualmente, é a violência no esporte brasileiro. Certamente, isso é um problema complexo, enraizado historicamente. Esse enraizamento ocorre, principalmente, devido à naturalização da violência esportiva, o que acarreta sérias consequências à sociedade, como mortes e desentendimentos.
        Em primeiro lugar, percebe-se uma naturalização histórica da temática. As primeiras práticas esportivas foram realizadas na Roma Antiga, onde atos explícitos de agressão física eram presenciados pelos cidadãos romanos  durante lutas ou corridas, por exemplo, no Coliseu. Através disso, foi mantida ,no imaginário popular, a ideia de que é inerente ao esporte a presença de violência, o que se manteve como tradição e é notório nos dias atuais. Ora, dificilmente alguém irá assistir a um jogo de futebol ou a outra prática e não escutará alguma agressão verbal ou presenciará alguma física durante as competições, evidenciando a aceitação social desses absurdos.
        Em segundo lugar, como consequências dessa naturalização podem-se elencar diversos casos de mortes e desentendimentos, uma vez que a violência acaba perdendo o controle e atinge níveis críticos. Afinal, em todo ano são registrados casos de assassinato ligados ao esporte no Brasil. Um dado que comprova essa afirmação é o de Maurício Marad, sociólogo, de acordo com o qual, entre 2009 e 2013, o país teve um aumento de 21% nas mortes de torcedores futebolísticos por homicídio durante jogos ou depois deles. Esses dados com certeza não melhoraram nos dias atuais, já que um jogador brasileiro agrediu um torcedor após uma partida de futebol em virtude de desentendimentos pessoais ligados à prática esportiva.
        Portanto,as causas discutidas são histórico sociais, e as consequências, mortes e discussões. Logo, cabe ao Ministério da Educação instituir nas escolas e faculdades medidas que mudem a concepção coletiva sobre violência esportiva, algo que pode ser feito através de palestras ministradas por profissionais do esporte, que abordariam a questão histórica do problema, bem como seus malefícios. Soma-se à proposta a ação mais rigorosa da polícia nos estádios e outros locais, para manter o controle das pessoas através de maior quantidade de policiais e mais monitoramento. Assim, muitos indivíduos mudarão sua concepção sobre o tema discutido, e o esporte será menos violento.