Envie sua redação para correção
    Desde os primórdios, o esporte tem o intuito de promover saúde, satisfação e emoção, mas apesar disso, o mesmo conta com vergonhosos momentos de violência. Essa realidade é reflexo das mazelas sociais da ignorância e agressividade, que permeiam o contexto vigente e perduram devido a banalização e impunidade desses atos crueis, que estão cada vez mais evidentes.
          Em primeira análise, é importante ressaltar que a violência mesmo sendo fruto de atitudes impensadas e irracionais, também ocorre de forma planejada nas famosa torcidas organizadas. Esses grupos, são os maiores representantes da brutalidade nos esportes, já que intencionalmente agem com agressividade contra aqueles que não torcem como eles. Essa situação demonstra nitidamente a anarquia e descontrole, assim como na afirmação do Hobbes de que ´´ o homem é o lobo do próprio homem ``.
          Paralelo a isso, sabe-se também, que a fúria não começa só em ginásios, arenas ou estádios, ela inicia anteriormente nas ruas, na internet e nos bares. Deste modo, ela se propaga causando grande caos e gerando até morte. Além disso, a cultura da violência também atinge os campos, em que muitas vezes os próprios jogadores se agridem, como por exemplo o atacante uruguaio Luís Suárez que já mordeu três vezes seus adversários em campo.
          Diante dessas constatações, pode-se afirmar que a violência está cada vez mais presente no cenário esportivo. Portanto, cabe ao poder Judiciário a aplicação de medidas punitivas mais rigorosas, visando a amenização desse grave fenômeno, e impedindo assim que mais pessoas sofram com isso. Além disso é importante que haja maior fiscalização na entrada dos centros esportivos, para proteger as vidas que ali estão.