Envie sua redação para correção
    O povo tem a necessidade de se divertir e o futebol trás consigo não só a diversão promovida pelo esporte como também identidade cultural e sentimento de pertencimento à um grupo e nacionalidade, como no caso das grandes seleções mundiais. Quando tanto os torcedores quanto os jogadores cumprem seu papel de forma respeitosa o futebol pode ser uma prática social saudável e benéfica, mas cada vez mais isso tem tornado-se raridade e ir à um jogo de futebol hoje é arriscar-se Na Idade Média existia uma famosa política denominada de "Pão e Circo", onde os governantes distribuíam pão nas arenas de luta de Gladiadores, dando-lhes entretenimento e comida, e assim comandavam as massas populares. Atualmente, o "Pão e Circo" moderno é o futebol, esporte mundialmente conhecido e mais popular te todos, similarmente à luta de gladiadores, na luta de torcidas organizadas, por exemplo, também ocorre violência e morte, no entanto o que difere a violência nos estádios da atualidade para os coliseus da Roma antiga? e quais as consequências dessas manifestações de violência para a sociedade atual? 
     A diferença entre a barbárie nos coliseus da antiguidade e nos estádios de futebol de hoje é que antigamente a violência era delimitada pelo espaço onde se praticava a luta, e no futebol ela perpassa os locais dos eventos esportivos. As manifestações de violência ocorrem no trajeto aos locais de jogos, nas arquibancadas, no fim dos eventos, ou seja, a violência no futebol afeta a sociedade moderna muito além das paredes dos estádios. As consequências são inúmeras, permeia de dano ao patrimônio púbico e privado, homicídios, agressões físicas e verbais, discriminação através da internet, disseminação de comportamentos e discursos violentos, criminalização das torcidas organizadas, que em casos extremos são indiciados pela justiça por formação de quadrilha, e nos casos mais extremos resulta em homicídio. 
     O Estatuto do torcedor de 2010 prevê que torcedores e torcidas organizadas que promoverem violência ou invasão de lugares que não sejam destinados à eles serão impedidos por 3 anos de comparecer à eventos esportivos, porém, na realidade, o Poder Excecutivo não aplica o que o Legislativo determina, como ocorre em inúmeros casos e setores no Brasil, a lei não funciona na prática. Para que a violência advinda das torcidas de futebol comece a ser controlada é necessário que o Poder Excecutivo juntamente com os presidentes de clubes de futebol e das confederações do esporte unam-se para que a aplicação da lei processe-se de forma efetiva, combinado à isso, tais autoridades do meio esportivo devem criar programas de descriminalização das torcidas organizadas e educar as crianças nas escolas, tanto públicas como privadas, sobre a importância da paz no esporte.